Machado de Assis - Quincas Borba



CAPÍTULO LXXIII


A noite era clara; fiquei cerca de uma hora entre o mar e a sua casa. A senhora aposto que...”

Quando Sofia pôde arrancar-se de todo à janela, o relógio de baixo batia nove horas. Zangada, arrependida, jurou a si mesma, pela alma da mãe, não pensar mais em semelhante episódio. Considerou que não valia nada; o erro foi deixar que o rapaz chegasse ao fim dos seus atrevimentos. Verdade é que, procedendo assim, evitou algum grande escândalo, porque ele era capaz de a acompanhar até a cadeira e dizer-lhe o resto ao pé de outras pessoas. E o resto repetia-se ainda uma vez na memória dela, como um trecho musical teimoso, as mesmas palavras, e a mesma voz: A noite era clara; fiquei cerca de uma hora...”




* * *






Machado de Assis - Quincas Borba - Links para os Capítulos

Conteúdo correspondente: